vidas da tipa mandona...

.posts recentes

. Despedida de solteira...

. Panquecas...

. Doente....de amor!

. Only you.....

. Amor e comprimidos...e ou...

. Os Amigos...

. Tomás

. Preguiça...

. "Meu único, grande amor: ...

. RATATUI

.arquivos

. Julho 2008

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

Quarta-feira, 9 de Julho de 2008

Despedida de solteira...

Este fim-de-semana fui a uma despedida de solteira.

Só que a noiva foi contrariada. E mais, veio contrariada. Entre mil e uma desculpas, e falta de convidados, lá a conseguimos levar. 5 gatas (pingadas, apetece-me dizer), pela noite do norte, prontas para arrasar.

 

Ok, 4 gatas e uma gatinha pequenina a fazer birra.

Ora bolas, já não basta casar aos 21 anos, e ainda nos faz passar as "passas do Algarve". Tanta macumba nos deve ter feito, que o strip que íamos ver tinha fechado um mês antes para "remodelações".

 

Depois de muito deliberar, ou melhor, pensar: "Porra, aonde haverá strip masculino?", lá desistimos da ideia. Vai daí, "Vamos p'ró Batô", e lá fomos nós.

 

Lá chegadas, não quis usar o lindo véu que lhe tínhamos comprado. Muito menos o lindo ramo a condizer com o lindo véu. Basicamente esteve sentada com ar de enterro a noite toda, ou porque lhe doía os joelhos, estava constipada, estava cansada, não conhecia as músicas, a música era para cotas, só conhecia os refrães, etc.

 

Às 4h da manhã lá tivemos de vir embora porque já ninguém a aguentava.

E fiquei com pena. Não tanto pelo ambiente lá dentro, que estava de arrasar, mas principalmente pela noiva, uma jovem de 21 anos que conhece muito pouco do mundo. Da menina que vai casar com um homem 10 anos mais velho, e que tem uma visão muito romântica do casamento. Pena por ver que com 21 anos conhece tão pouco do mundo. Que se recusa conhecê-lo sem o seu "mais que tudo".

 

Aonde fica a sua identidade, a sua auto-suficiência, a sua liberdade? Será para sempre apenas capaz de viver através dele?

 

Eu que tenho um relacionamento sério há 8 anos ainda não me sinto assim dependente da outra pessoa para o que quer que seja. Sabemos manter a nossa individualidade no nosso núcleo. Somos 1+1=2. Não suprimimos o outro porque isso seria o mesmo que suprimirmo-nos.

 

Desejo as melhores felicidades a esta solteira, aspirante ao Oscar de melhor noiva/esposa.

E que o tempo te leve a ver que há um tempo para tudo. Um tempo para ti, um tempo para o teu futuro conjuge, e um tempo para os outros. E são tempos que se relacionam muito bem uns com os outros, mas também exigem para si tempo a sós.

 

Sentirás com toda a certeza, vontade de estar sozinha, vontade de estar com ele, vontade de estar com os outros amigos. É natural, quanto a mim saudável que saibas respeitar a tua individualidade, para que também a possam respeitar. Tu e tua vontade devem prevalecer, mesmo perante o amor da tua vida.

 

Beijokinhas fofas desta tua amiga


publicado por fantasyland às 22:39

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 4 de Julho de 2008

Panquecas...

Uma vez estava a ver o Dr. Phil (sim, porque eu sou gaja) e o senhor disse qualquer coisa como "é como as panquecas, por mais finas que sejam, têm sempre dois lados".

 

Fiquei a matutar naquilo. E cheguei à conclusão de que isto é particularmente verdade no que toca a relações. Se não vejamos, há o nosso lado, e o lado deles. Nós queixamo-nos deles, eles queixam-se de nós. Não vivemos sem eles, eles não vivem sem nós..... Ufa, tantos eles e tantos nós.

 

O facto é que nós achamos achamo-nos sempre incompreendidas, e eles acham-se subvalorizados. E quando não há diálogo a panqueca vai ficando mais espessa.

 

E é assim que eu estou. Num lado da panqueca, sem ver o outro lado, ou vice-versa. E não comunicamos, ou evitamos comunicar, e a panqueca vai crescendo. Tudo porque não conseguimos mostrar o nosso lado ao outro lado da panqueca.

 

Espero um dia ainda ir a ter possibilidade de te mostrar o meu lado, o nosso lado, que fomos construindo para um dia partilhar. Espero que um dia as nuvens que pairam sobre nós se dissipem e possamos ver o azul do céu brilhando sobre nós, como fazíamos antigamente. E espero sobretudo que quebremos este silêncio que instalou em nós e possamos voltar a partilhar o que nos vai no coração.

 

E que um dia me ames como sempre achei que me amarias, de forma total, incondicional, arrebatadora. Porque sou, sim, mandona, mas também frágil. Preciso ser acarinhada, mimada, "segurada", como só tu o sabes fazer, mas teimas em não mostrar.

 

Porque te amo, como sempre te amarei, de forma total, incondicional, clara, e "às claras".

 

Beijos e dorme bem, meu amor, minha vida.

 

 

sinto-me:

publicado por fantasyland às 23:45

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 30 de Novembro de 2007

Doente....de amor!

Estou de doente de amor. Ou melhor, também estou doente de amor!

Estou com a minha terceira gripe este Outono , e acho que desta vez é por estares longe . Estás nesse país em forma de bota, sozinho, e doente. E eu doente estou...

Queria estar aí contigo e cuidar de ti. Queria poder abraçar-te e embalar-te.

Mas amanhã já estarás cá. Já te poderei abraçar, beijar e sei lá mais o quê....

Já estarás perto de mim, comigo.


publicado por fantasyland às 07:48

link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 25 de Novembro de 2007

Only you.....

Estás de partida, vais hoje em mais uma viagem de trabalho. Não te verei, não falarei contigo e não saberei em que ponto estamos. Ainda ontem à tarde tudo parecia estar bem. Mas o que aconteceu afinal? O que foi que disse que tanto te tocou?

Sempre tivemos este problema, a falta de comunicação. Nunca sabemos o que o outro está a sentir, nunca sabemos se as palavras que dizemos magoam, ou se a falta delas nos abre um buraco no coração. Somos frios, mentais, não pensamos com o coração. Não comunicamos, cortamos frequentemente a linha de nos une.

E eu espero, espero que tudo se resolva mais uma vez, e espero que mudemos, que passemos a comunicar, nos tornemos conhecidos um ao outro.

Espero e tu não respondes, ligo e tu não atendes.

Resta-me desejar-te boa viagem, esperar o teu regresso, suspirar por saber se está tudo bem. Tentar dar-te o meu amor, fazer-te sentir amado à distância.

Até lá, trago o meu coração em suspenso, preso por um fio.

Aguardo!


publicado por fantasyland às 14:11

link do post | comentar | favorito
|

Amor e comprimidos...e outras derivações

Estava a pensar encerrar este blog. Não me sentia com ânimo para o continuar, e sinceramente, a minha vida não tem nada de especial ou extraordinário... e hoje tive um dia complicado.

Vai daí, decidi vir ver se alguém tinha vindo cá espreitar (é para isso que lá pus o contador).

Os meus amigos e familiares não sabem que este existe, logo teriam que ser estranhos a visitá-los... e ninguém aparecia!

Mas hoje reparei que tinha visitas, e 1 comentário! Ainda por cima de alguém que admiro!!!

Então, algo em mim se insuflou... deve ter sido o ego, ou então a vontade de desabafar!

As coisas com o CROMINHO não vão bem....não sei que mais lhe faça....

O meu amor por ele é tumultuoso, tem dias de aparente acalmia e depois rebenta a tempestade! E eu amo-o tanto, mas tanto que dói cá dentro.....

Não o posso perder, não permitirei. Dar-lhe-ei tudo quanto tenho, porque o meu amor por ele é infinito, intemporal. Atravessa  karmas , vidas, reencarnações, tudo o que é possível e impossível.

Enquanto tudo não se resolve.... tomo os meus comprimidos para dormir e espero que pelo menos esta noite os sonhos maus não me atormentem. Espero voltar a sonhar com ele, com coisas belas, com um mundo de sonho que só cabe em sonhos.

Voltaremos a ser felizes, pelo menos enquanto durmo, porque temos esta fantástica capacidade de sonhar com a felicidade. Sorrirei enquanto sonho, porque ele me apertará nos braços, me sussurrará AMO-TE  e NÃO POSSO VIVER SEM TI. Voltarei a sentir o seu coração bater ao mesmo tempo que o meu, descompassado de tanto amor.

Enquanto não adormeço, resta-me fechar os olhos e reviver memórias...

E pensar no meu sobrinho Tomás, esse raiozinho de sol que me ilumina e aquece o coração! Tenho mais uma razão para lutar por mim e por este mundo. Tenho mais uma amarra a este mundo que já tanto me magoou. Mas enquanto vos tiver para me segurarem...

Comprimidos...acho que já estão a surtir efeito....

Dormirei.... até amanhã!


publicado por fantasyland às 01:36

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 29 de Outubro de 2007

Os Amigos...

... são para as ocasiões! Quem me conhece sabe que me rejo por esta máxima. São poucos, mas sabem que daria um membro sem pestanejar por eles! E ainda agradecia no fim...

Dizem que sou boa pessoa, que só não faço se não puder... Ora, isto leva a situações ingratas...

Como a que estou a viver agora. Passo a explicar: um amigo do meu CROMO, que nos ajudou muito numas remodelações que fizemos no nosso ninho de amor, mudou-se para as ilhas a trabalho. Até aqui tudo bem.... Volta e meia vem cá fazer férias.... nada de mais!

O drama acontece quando o dito cujo não tem família, nem namorada que cá more. Como?

Aqui a Micas está desalojada há mais de uma semana, e o seu ninho de amor passou a ser habitado por um ser que ainda não teve a decência de me telefonar a agradecer a estadia. E a dita ainda vai a meio. Entretanto, eu que crave o almoço a mãe, para não aumentar a despesa.

O CROMO, ainda por cima, não me pediu para dar guarida ao moço, o CROMO comunicou que o moço iria para lá! Ora, a casa é como se fosse dos dois, mas sou eu que a pago e é em meu nome que está. Um pedido não seria de mais....

Mas não, nem me aparece à frente. Deve ter medo dos meus pais.... ou vergonha... seja o que for só ganhou ao fim de 7 anos... estranho..............

Por isso, e porque os amigos são para as ocasiões, mas paciência tem limites, lá vou ter que avisar o CROMO que o amigo nunca lá mais passa férias, e que até lhe posso indicar uns hotéis giros e baratos. É que não há pachorra para mal-agradecidos!

sinto-me:

publicado por fantasyland às 08:40

link do post | comentar | favorito
|

Sexta-feira, 26 de Outubro de 2007

Tomás

Esperamos por ti, meu "sobrinho", entre ânsias, choros, medos. E agora, que chegaste, os sorrisos desvanecem todos estes sentimentos.

 

Esperou a tua mãe, o teu pai, as tuas avós. Tardavas. Ainda não tive hipótese de falar com a tua mãe, mas sei que lhe deve ter custado a espera. As dores, os nervos, o receio... afinal és o primeiro.

 

Ainda não te vi, mas sei que és lindo. Só podes. Tens uma mãe que adoro, um pai que trago no coração. E só os conheço há 8 anos. Parece uma vida, sinto que os conheço desde sempre.

 

Sei que és muito amado. Pela tua família e por mim, "tia emprestada". Amo-te desde que sei da tua existência. Agora ainda mais. Sonhei contigo, com o teu nome, antes mesmo de saber que a tua mãe tinha escolhido Tomás para o teu baptismo. sinto-te um bocadinho meu.... mas não digas a ninguém.

 

Amanhã já te verei, possivelmente ao colo da tua mãe, ou do teu pai. Que "tonto" deve estar de orgulho.

 

Provavelmente nunca lerás estas palavras, mas elas são para ti, só para ti. Benvindo a este mundo maluco. Cá estarei para te ajudar, e para tentar tornar o teu mundo um bocadinho melhor.

 

Da tia Nocas


publicado por fantasyland às 13:00

link do post | comentar | favorito
|

Segunda-feira, 1 de Outubro de 2007

Preguiça...

São 8h30 da manhã e estou na cama... cheia de preguiça para me levantar. Hoje entro às 10H !!!

Como sou uma madrugadora, sabe-me bem passar este bocadinho na cama, enroscada entre os lençóis. Só me faltas tu, meu CROMINHO amado, para me fazeres companhia nestes bocadinhos que vou ter esta semana....

Tenho saudades tuas, só te verei na sexta, e porque é feriado.

Sinto falta dos teus braços à minha volta, da maneira como me tocas, me beijas os ombros, te enroscas em mim, quase fazendo com que sejamos apenas 1.

e sinto falta de ti, dentro de mim.

Temos tido problemas nesta área, mas acredito que os vamos ultrapassar. Quero-te ensinar o que me agrada, e acho que ainda vamos a tempo. Aprendemos o que sabemos um com o outro (com algum material didáctico pelo meio!). Acho que ainda podemos aprender mais!

Vou enroscar-me mais um pouco antes do banho. Vou fingir que aqui estás, enroscado em mim, e somos 1.

beijos, meu amor.


publicado por fantasyland às 08:29

link do post | comentar | favorito
|

Domingo, 2 de Setembro de 2007

"Meu único, grande amor: casei-me"

Gostava de ter sido a autora deste titulo, mas não sou.

 

Por isso, deixo aqui os meus parabéns a Manuela Gonzaga. Um livro fácil de ler, light, mas com uma profundidade própria de quem observa o nosso jet-set, e lhe extrai o melhor: os podres, os vícios, os tiques!

 

Já tinha adorado "Jardins Secretos de Lisboa", embora seja um estilo completamente diferente. Esperei muito por este novo livro. Valeu a pena!


publicado por fantasyland às 21:47

link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

Domingo, 19 de Agosto de 2007

RATATUI

Ontem fui ver o Ratatui , versão portuguesa, com um casal amigo. Não, não tenho filhos, e o casal também não. Apenas gostamos de animação...

Enfim, recomendo vivamente este filme, pelo menos a quem gostar de chorar... de tanto rir!

A galhofa foi tanta que até me esqueci que o CROMO continua na sua viagem de "trabalho" (deve é andar a trabalhar para o corpinho...)

Foi uma boa maneira de acabar um dia preenchido... Começou bem cedo com uma manhã de trabalho, seguiu-se um passeio para almoço com os pais, umas prenditas, jantar no shopping (sopa, que estou em dieta!!!) e filme regado a pipocas (sim, eu sei, estou de dieta ;) )

Hoje vou vegetar, para amanhã voltar ao trabalho! se calhar ainda ligo ao CROMO (já ligou 4 vezes, deve ter culpas no cartório)

Fiquem bem!


publicado por fantasyland às 14:25

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


Hospedagem de Sites
Contador de visitas grátis

.Fazer olhinhos

blogs SAPO

.subscrever feeds